O maior clube de fãs SEAT do Brasil!


    Amortecedores e Molas

    Compartilhe
    avatar
    Pulllga
    Admin
    Admin

    Mensagens : 427
    Data de inscrição : 01/03/2013
    Idade : 35
    Localização : Guaíba, RS

    Amortecedores e Molas

    Mensagem por Pulllga em Seg Maio 13, 2013 9:25 pm

    Buenas pessoal.

    Bah, que problema, estourou um dos meus amortecedores rebaixados!!!

    Não vou culpar a empresa de onde comprei, porque aqui em Guaíba onde moro, as ruas são péssimas, a prefeitura faz obras mas não tampa os buracos no asfalto, porque quem faz o buraco é um departamento, quem faz a obra é outro e quem fecha é outro ainda!!!

    Esta semana eu estava andando na velocidade regulamentada na principal avenida aqui da cidade, e de repente, do nada, passei em um buraco tão profundo que o semieixo bateu na longarina, achei que tinha quebrado ou trincado a roda!

    Ai as ruas são colchas de retalho de asfalto, troquei os amortecedores antigos porque estavam ruins devido as ruas.

    Mas o assunto é sobre segurança e compatibilidade entre molas e amortecedores.

    Com esse meu problema do amortecedor, tive que tirar os dois amortecedores dianteiros e colocar de volta os antigos para poder enviar o amortecedor defeituoso para troca.

    Assim, fiquei com as quatro molas rebaixadas, e os amortecedores traseiros rebaixados e os dianteiros originais.

    Tchê, vocês não imaginam a porcaria que ficou!!!

    Pra começar o carro ficou uns 4 cm mais alto na frente, porque os amortecedores originais são mais compridos e mais macios, e qualquer deformidade no asfalto o carro quica e soqueia.

    Porque? Porque o curso do amortecedor para cima é maior, mas para baixo, é menor, porque por causa da mola mais baixa, o amortecedor fica quase no limite do curso retraío, então, quando passo por um buraco, a roda desce, mas sobe devagar, e quando passo por um caroço, o carro dá um soco na subida e um na descida.

    Ainda, depois de passar por qualquer deformidade, o carro fica ondulando para cima e para baixo, igual quando se cortam as molas do carro para rebaixar.

    Em resumo, se baixar as molas, compre amortecedores esportivos mais baixos, porque eles são mais curtos, do tamanho adequado as molas e tem mais pressão dentro, porque ele tem que amortecer mais rápido, porque o curso deles é menor.

    Então, se trocar molas por outras de outro tamanho, compre amortecedores adequados, a mesma coisa para amortecedores, se quiser comprar amortecedores de tamanho inadequado para as molas esperando um efeito melhor, esquece, porque fica um droga.

    Cortar molas, pior ainda, não faça, um jogo de molas mais baixas sai em média quatrocentos e poucos pilas! Pensa bem, se vai cortar as molas, vai ter que desmontar e montar de novo, e fazer alinhamento, além da mão de obra do corte da tinta, das mangueiras, dá quase o mesmo que comprar molas novas rebaixadas.

    Mas qual a diferença da mola cortada e da mola rebaixada? A mola, tem 3 partes, não parece, mas tem, a parte de cima, a parte do meio e a parte de baixo, olhe abaixo as diferenças:
    - Mola original => As partes de cima e de baixo tem maior maciez, e a parte do meio é mais rígida e a mola tem o tamanho especificado pela montadora;
    - Mola rebaixada/esportiva => As partes de cima e de baixo tem maior maciez, e a parte do meio é mais rígida e a mola é fabricada com comprimento menor, seguindo limitações da montadora (a Seat por exemplo, tem a divisão Seat Sport, que produz peças esportivas, molas, amortecedores, sistemas de alimentação, de escape, aerofólios, etc), dessa forma, tu tem certeza que a mola esportiva é compatível;
    - Mola cortada => A parte de cima, ou de baixo, deixa de existir quando se efetua o corte, dessa forma, a mola vai ter duas partes, uma ponta mais macia e outra mais dura, repare, que cortando a parte de cima vai fazer com a parte dura da mola fique em contato com a torre de suspensão, se a parte de baixo for cortada, a parte dura da mola vai ficar em contato com o telescópio do amortecedor. Com tudo isso, o que pode acontecer é que quando passar por uma deformidade do asfalto, a mola pode desencaixar, porque o molde original foi alterado sem as alterações na torre ou telescópio, e se a mola escapar pode significar eixo, roda ou suspensão destruída.
    - Mola grampeada => A parte de cima e a de baixo são macias, mas a parte do meio que é mais rígida, fica ainda mais rígida e mais curta, o que acontece é que o curso da mola fica reduzido, dessa forma a mola fica só com as partes macias funcionando, o carro fica uma maria mole. Ainda tem mais, o grampo pode romper ou escorregar, se um grampo arrebentar a mola pode soltar só de um lado e ficar arqueada, dai vai pressionar o amortecedor, até entortá-lo e possivelmente danificá-lo, e se isso não acontecer, o carro vai perder toda a geometria, e o carro vai ficar péssimo de dirigir.

    Então, pra quem quer rebaixar um carro com segurança e ótima dirigibilidade, vale a pena gastar um pouco mais do que correr risco.

    Agora, novidade, quando meu amortecedor voltar, vou postar fotos do processo de troca e toda a geometria, aprendi como fazer tudo em casa, isso vai me poupar 100 pilas de mão de obra e geometria. Claro, depois de fazer tudo vou levar na oficina só pra saber se deu realmente certo. Se der certo, posto aqui o passo a passo para os "gearhead" de plantão.

    Abcs.


    _______________________________________
    Pulllga
    Ibiza SXE 1.8 1997 - cardomain.com/id/pulllga
    R15 195/50 aço borda branca, suspensão fixa dianteira -12cm e traseira -12cm, câmber -2°, ignição por botão e RF-ID, pisca, ré e freios em LED, toda iluminação do painel em LED, barras de LED no spoiler dianteiro, ponteira de escape direta, cromada...

      Data/hora atual: Qui Ago 17, 2017 2:59 am